Moradores da favela da Mangueira têm suas casas violadas e são presos arbitrariamente

Imagem ilustrada por Cris Oliveira

Na manhã desta terça-feira(09/01) um militante do movimento social ADEP, junto de mais dois familiares e moradores da mangueira foram vítimas de uma violação ilegal ao seu domicílio.

É recorrente e preocupante a atuação da PM nas favelas brasileiras. A PM do Rio de Janeiro é a que mais mata no Brasil e tem recorde de assassinato superior a países que tem pena de morte institucionalizada. Sabemos que na favela os direitos humanos não são respeitados, isso é rotina nas comunidades brasileiras.

na Mangueira e no metrô-mangueira há histórico recente de violações policiais. No ano passado, por exemplo, houve forte repressão aos lava-jatos próximos à comunidade que eram importantes como fonte de renda aos moradores que usavam dessa forma de sustento para alimentarem suas famílias.

O ADEP começou nessa mesma terça uma campanha independente pela soltura do companheiro detido e seus entes, assim como o coletivo ADEP tem uma política de levar arte, cultura e educação para a favela, lutando cada dia para pôr a juventude negra e periférica na universidade, que lhes pertence. Segue abaixo nota à favor da liberdade do Companheiro Renan.

“Ativista negro, militante anarquista, estudante da UERJ, integrante do Adep teve sua casa na Favela da Mangueira ilegalmente invadida por policiais, que o levaram junto a primos seus, durante mais uma incursão policial no Rio de Janeiro. Embora possamos dizer que ele foi preso por suas atividades sociais e políticas, trata-se antes de tudo de mais um alvo racista dentro do estado genocida instaurado nas favelas cariocas, que nega os direitos mais básicos à população pobre e principalmente negra. Exigimos que o lar de todo favelado seja respeitado tanto quanto as coberturas dos ricos empresários e magistrados.

Matéria de Centro de Mídia Independente clique aqui

FavelaDaRocinha

Site de comunicação comunitária desenvolvido por estudantes de comunicação da própria comunidade da Rocinha.

FavelaDaRocinha

FavelaDaRocinha

Site de comunicação comunitária desenvolvido por estudantes de comunicação da própria comunidade da Rocinha.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *