Maracanazzo fora das quatro linhas

10446013_912086348817915_5459243599629047383_nA copa do mundo de 2014 ocorrerá 64 anos após a maior tragédia futebolística da nossa seleção, na fatídica derrota para a celeste uruguaia em pleno Maracanã, imortalizando o carrasco Ghiggia e frustrando o país do futebol.Entretanto, a copa que se inicia poderá ser a maior bola fora de todos os tempos, superando o maracanazzo (nome dado pela imprensa uruguaia, na época) e a eliminação da fantástica seleção de 1982, na Espanha. Porém, nunca na história desse país, o Brasil entrou em campo derrotado e apesar de Neymar e companhia figurarem entre os favoritos ao título, a estratégia se mostra equivocada desde o anúncio do país como sede dos jogos, em 2007.

A técnica Dilma e seus auxiliares, entre eles Sérgio Cabral e Eduardo Paes, pareciam estar no departamento médico, pois fizeram corpo mole, deixando para arrumar a casa e fazer a bola rolar aos 45 do segundo tempo. E não por acaso, os cambistas das empreiteiras se aproveitaram para surrupiar o cofre público e o resultado é que apenas um terço das obras ficou pronto. O Brasil faturou cinco copas do mundo, mas esta está superfaturada. Do meio de campo, o poeta Pelé soltou a bomba: o dinheiro roubado dos estádios será recuperado com o turismo (sic). E ninguém leva cartão vermelho. Não está previsto este tipo de punição na Lei Geral da Copa.

O público se divide entre ir aos estádios torcer ou ir às ruas protestar exigindo serviços públicos padrão Fifa. O cartão amarelo foi dado em junho de 2013, quando todas as torcidas se uniram para tentar virar o jogo. É difícil torcer pela seleção com tantos impedimentos, tendo que bater o escanteio e correr para cabecear, driblar balas perdidas, se defender de bandidos, prorrogar o salário mínimo até o fim do mês, atacar o desanimo devido à falta de infra estrutura e ainda torcer para não sofrer falta violenta, porque, infelizmente, a copa do mundo não se faz com hospitais. Realmente, o futebol é a maior alegria do povo brasileiro, talvez seja a única.

A copa do mundo de 2014 começa no dia 12 de junho, dia dos namorados, mas a paixão pelo futebol está estremecida, é preciso discutir a relação. Chega de levar bola nas costas.

Marcos Barros

Cria da Rocinha, jornalista, coordenador de comunicação e professor voluntário do Pré-Vestibular Comunitário da Rocinha. Atuante no FavelaDaRocinha.com desde 2010.

Marcos Barros

Marcos Barros

Cria da Rocinha, jornalista, coordenador de comunicação e professor voluntário do Pré-Vestibular Comunitário da Rocinha. Atuante no FavelaDaRocinha.com desde 2010.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *