A informalidade na Rocinha perde força com a entrada da UPP

Representante de uma TV a cabo vendendo serviços a um morador.Os CDs piratas, “gatonet” e o famoso “gato” de luz têm seus dias contados na Rocinha. Ao transitar pelas ruas da comunidade hoje, é possível ver pontos de distribuição de internet fechadas e CDs piratas espalhados pelo chão e sendo vendidos a preços mínimos de R$ 1 a 2 reais.

O morador ao passar pela via Ápia sofria abordagens de empresas de TV a cabo. De acordo com Luís Magalhães, representante de uma das equipes, mais de 100 vendedores estão na comunidade. Da loja dele há 12 vendedores.

– A nossa TV está na comunidade porque é de interesse do morador em ter uma TV a cabo de qualidade. Só ontem a minha loja fez 32 assinaturas.

Para competir, uma empresa concorrente colocou pelo menos 50 vendedores. O supervisor desta outra empresa, Carlos Rocha acha que vai ficar mais pacífico para as pessoas trabalharem.

– Muitos vendedores antes não queriam vir aqui por acharem que era violento.

Vendendores de TV a cabo entraram na Rocinha junto com a UPP.No primeiro dia das operações alguns “gatonets” foram desativados na Rocinha, deixando boa parte dos moradores com a TV fora do ar sem aviso prévio. Rocha acredita que terá muita oportunidade na comunidade neste período.

– O nosso momento de vendas está bom e o morador sabe que o nosso sinal funciona bem. Quando existe a informação que um local vai ficar ruim, nós viemos para ajudar e ganhar o nosso ganha pão.

Anteontem uma das empresas conseguiu realizar 150 vendas. Mesmo com a forte presença da polícia.

Leandro Lima

Estudante de jornalismo, amante da fotografia e tecnologia. Morador da Rocinha e criador do portal FavelaDaRocinha.com. Já atuou no Parceiro do RJ (TV Globo), correspondente comunitário da BBC e Al-Jazeera. É fotógrafo de agências internacionais de notícias.

Leandro Lima

Leandro Lima

Estudante de jornalismo, amante da fotografia e tecnologia. Morador da Rocinha e criador do portal FavelaDaRocinha.com. Já atuou no Parceiro do RJ (TV Globo), correspondente comunitário da BBC e Al-Jazeera. É fotógrafo de agências internacionais de notícias.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *